Energia Solar: O futuro cada vez mais presente

From |

Escrito por Celeste Silva, Gerente de Marketing de Produto – Eletronic Interfaces and Solution Center

A comparação feita por vários estudiosos entre a energia solar e a eólica não foi ao acaso. As similaridades podem ser observadas. A crise econômica internacional, de anos atrás, estimulou fabricantes de equipamentos eólicos – sobretudo os europeus – a se instalarem no Brasil.

De forma semelhante, o mercado global de energia solar vive hoje um crescimento firme da oferta de painéis fotovoltaicos e aumento constante da demanda pelo produto. Nada de gás natural, carvão ou energia nuclear. Em pouco mais de duas décadas, os painéis solares poderão ser a principal fonte de energia no mundo.

No ritmo de crescimento atual, o mercado de energia fotovoltaica na capacidade de geração de energia mundial deve saltar do valor de 4% atual para cerca de 30% em 2040. Até lá, 15% de toda a energia consumida no mundo virá do sol.

A necessidade de reduzir emissões combinada à queda no preço da tecnologia é apontada como fator determinante para a expansão não apenas da energia solar, mas também da eólica.

Mesmo em países sem qualquer tipo de subsídio, o custo da energia eólica onshore deve cair mais 41%, enquanto o preço da energia solar será reduzido em 60% nos próximos 25 anos, segundo previsão da Bloomberg New Energy Finance (BNEF).

Juntas, essas fontes serão responsáveis por 64% da nova capacidade de geração mundial até 2040, capitaneando a maior parte dos investimentos.

A China se tornou o maior produtor de energia solar do mundo através da instalação de plantas que geram 77,42 gigawatts de eletricidade por ano, ultrapassando países com grande geração fotovoltaica como a Alemanha.

Hoje, a Alemanha é o país que mais gera energia solar per capita. Em dias úteis, a energia solar chega a atender a um terço da demanda de energia do país.

A energia solar representa apenas 1% da produção de energia da China. A Administração Nacional de energia do país (NEA) já anunciou que estão em andamento planos para adicionar mais de 110 gigawatts à capacidade geral fotovoltaica instalada em toda a China nos próximos três anos.


O Brasil detém 95% das reservas mundiais de quartzo, matéria-prima com a qual se produz o silício dos painéis fotovoltaicos. Mas não produz o silício.

Alguns fabricantes internacionais e nacionais de painéis fotovoltaicos apresentam todas as características em seus sistemas solares, alguns se destacam nas aplicações residenciais e outros em projetos de âmbito nacional, como em usinas solares ou indústrias e organizações. Tendo hoje várias empresas produzindo localmente estes painéis.

Com o aquecimento nos investimentos em gerar energia limpa e mais sustentável, os brasileiros estão expandindo a aquisição de painéis fotovoltaicos, residências, indústrias e usinas solares estão ganhando mais adeptos dessa matriz energética, mas como escolher um painel solar eficiente e que garanta o abastecimento de energia de forma adequada?

Esta pergunta é feita pela maioria dos consumidores que gostariam de implementar esse sistema solar em suas propriedades, para escolher um painel fotovoltaico solar alguns fatores são predominantemente essenciais como, a eficiência do painel ou quanto de energia um painel consegue transformar em eletricidade, garantia dos equipamentos e componentes, potência nominal dos watts armazenados e tipos de células utilizadas nos painéis fotovoltaicos.

A Phoenix Contact é um parceiro competente e confiável para uma operação ideal e confiável de instalações fotovoltaicas. Desde instalações ao ar livre, passando por instalações em telhados, até a alimentação de energia autônoma, fornecemos sempre a solução certa.

Consulte nossa webpage e veja o que podemos oferecer!

Share

Share

Tell your friends about us!

Contact

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *